Telefone / Fax: (51) 3339.1811 sbdrs@sbdrs.org.br

Diante da complexidade da saúde humana, a dermatologia tem figurado, cada vez mais, como uma necessidade na busca de soluções para uma série de doenças e cuidados estéticos. Tratam-se de medidas que em alguns casos, estão relacionados a saúde, mas em outros, podem afetar de forma significativa a autoestima e o bem-estar do indivíduo.

Com o objetivo de esclarecer aos pacientes opções seguras de tratamento, a Sociedade Brasileira de Dermatologia – Secção Rio Grande do Sul (SBD-RS) está pleiteando junto ao gabinete do deputado estadual João Reinelli (PV), a regulamentação da inscrição de profissionais especialistas em dermatologia em cargos públicos, além de solicitar o estímulo à informação de excelência científica e promoção de campanhas de conscientização.

A intenção é estabelecer uma política de cuidados com a saúde da população diante do aumento indiscriminado de estabelecimentos e profissionais intitulando-se especialistas na dermatologia em não sendo. A ação vai em conformidade com o posicionamento da SBD no âmbito nacional, que defende a prática de serviços de cosmiatria por dermatologistas reconhecidos junto ao Conselho Federal de Medicina.

– Do ponto de vista de saúde pública, é necessário ressaltar que a prática da medicina e a realização de tratamentos devem ser feitos no consultório médico, onde é possível observar os quesitos de biossegurança dos procedimentos. O conhecimento das técnicas de aplicação, de anatomia, indicações e contraindicações com base no estudo amplo das doenças e alterações estéticas que envolvem a pele, também são fundamentais para bons resultados, bem-estar e segurança do paciente – comenta a presidente da SBD-RS, Clarissa Prati.

O documento encaminhado ao parlamentar indica alguns aspectos demandados pela entidade. Um deles prevê a criação de uma normativa para limitar a inscrição de candidatos a cargos públicos determinados para a especialidade no Rio Grande do Sul apenas para profissionais médicos que possuem sua condição registrada junto ao Conselho Federal de Medicina (CFM), com o respectivo Registro de Qualificação de Especialista (RQE).

A entidade solicita ao parlamentar, por meio de sua matéria, o estímulo à população gaúcha para buscar nos portais da SBD nacional ou regional, ou ainda do CFM, se o profissional que se diz dermatologista é reconhecido.

Outra demanda solicita, ainda, reforço para a campanha voltada à população carente, como o “Dia C”, que oferece atendimento gratuito com o objetivo de detecção e tratamento precoce do câncer de pele. Também há um pedido de apoio ao “Dezembro Laranja”, cujas ações despertam a necessidade de cuidados com o excesso de exposição solar e importância das medidas de fotoproteção para a prevenção do câncer de pele.

Clarissa destaca ainda que as sugestões encaminhadas ao deputado não limitam a busca por soluções de forma a assegurar ao paciente a melhor e mais segura prestação de serviço, tanto no âmbito do poder público, quanto nas relações privadas.

Redação: Francine Malessa
Coordenação: Marcelo Matusiak

Divi WordPress Theme