Telefone / Fax: (51) 3339.1811 sbdrs@sbdrs.org.br

Assim como a arte, a estética facial se baseia no conceito de que são pequenos detalhes e nuances que compõem um todo agradável ao olhar. A dermatologia cosmética evoluiu grandemente na última década, ampliando os conhecimentos de anatomia e de estudo da beleza, além de dispor de novos materiais injetáveis e tecnologias para que os procedimentos de rejuvenescimento e embelezamento sejam mais acessíveis, seguros e com resultados mais agradáveis.

Ouvimos frequentemente relatos de pacientes perplexos com protocolos realizados. Os mais comuns são os casos em que os lábios ou sobrancelhas foram “grosseiramente” alterados por procedimentos (preenchimentos ou toxina botulínica) mal executados.

É importante entender que um procedimento bem feito é aquele em que quase ninguém notará que houve alguma alteração específica. A meta de um bom profissional é manter o paciente com aspecto mais jovem e buscar um embelezamento sutil, sempre respeitando as características individuais de cada pessoa.]

Na hora de procurar um tratamento de rejuvenescimento ou embelezamento facial, é importante ter alguns cuidados que terão impacto direto nos resultados:

– Procure sempre conhecer a formação do profissional. Os especialistas com treinamento extenso e capacitação para realizar procedimentos estéticos invasivos são os médicos Dermatologistas e Cirurgiões Plásticos. Nos sites das Sociedades médicas é possível identificar se o médico em questão tem Título de Especialista. Confira em www.sbd.org.br ou www.cirurgiaplastica.org.br

– Há muitos anúncios de procedimentos como preenchimento e toxina botulínica feitos por profissionais que não são especializados, apelando para “promoções” ou grupos de compra. Antes de ficar tentado a experimentar, lembre-se que estes procedimentos são invasivos: estará sendo injetada uma substância no seu organismo que pode lhe trazer consequências que irão muito além de “ficar feio”. A estética invasiva não é uma indústria de linha de montagem, cada paciente deve ser individualizado e tratado de acordo com suas necessidades. Para um determinado paciente, pode ser necessário uma dose maior ou menor de material em comparação com outro. Preços fixos para pessoas de qualquer idade, sexo ou etnia são receita de catástrofe.

– Cuidado com produtos de origem duvidosa, muito baratos ou de efeito definitivo. O barato sempre custa caro e os produtos definitivos ficarão no seu corpo para o resto da sua vida, mesmo que você não goste!

Parafraseando o mestre Van Gogh: “”Grandes coisas não são feitas por impulso, mas por uma série de pequenas coisas reunidas”.

Autor: Dra. Rosemarie Mazzuco – dermatologista associada da SBD-RS

_A SBD-RS não se responsabiliza pelo conteúdo dos artigos apresentados na Palavra do Dermato. O artigo apresentado acima é de total responsabilidade do autor

Divi WordPress Theme