Telefone / Fax: (51) 3339.1811 sbdrs@sbdrs.org.br

A importância ímpar desempenhada pelo cabelo no cotidiano das pessoas remonta a séculos de história. Desde as passagens bíblicas citando Sansão, que teve suas forças ceifadas após perder seus cabelos; passando por Maria Antonieta, no século XVIII, cujas perucas pesavam até 8 quilos para mostrar a sua posição social; até chegarmos na era de ouro de Hollywood, em que os penteados platinados e armados das atrizes representavam coroas, o cabelo sempre foi sinônimo de beleza, sensualidade, status e juventude.

Por estes e diversos outros motivos intrínsecos, é que a perda dos cabelos fere tanto a autoestima das pessoas. O rareamento dos fios nos remete à ideia de velhice, de feiúra e de incapacidade em seguir com nossas tarefas cotidianas, abalando profundamente as interações sociais. Mas felizmente a Medicina caminha a passos largos para garantir a saúde integral das pessoas, cuidando igualmente do corpo, da mente e da alma. E é exatamente esse o efeito que os novos transplantes capilares provocam.

Se há algum tempo a comercialização de perucas com cabelos naturais despertaram alguma esperança para os alopécicos, os modernos métodos de transplantes capilares fizeram uma verdadeira revolução na vida dessas pessoas. Tanto o método FUT quanto o FUE vêm angariando cada vez mais adeptos, seduzidos pela praticidade, rapidez e eficácia dos resultados destas técnicas. O medo de um resultado artificial, o chamado “cabelo de boneca”, também vem perdendo força. Com cada vez mais profissionais especializando-se em transplantes capilares e divulgando os resultados, quem hesitava em realizar esse procedimento já não sente mais medo. Tampouco perdura o receio da dor, já que hoje dispomos de vários métodos que garantem o conforto do paciente durante e após o transplante.

Contudo, há de se ficar alerta com a popularização dos transplantes. Infelizmente existem muitas pessoas oferecendo esse tipo de serviço sem conhecimento e sem oferecer a segurança necessária. As pessoas interessadas devem procurar profissionais com comprovada experiência, que disponham de todo o equipamento necessário e espaço adequado, seguindo as normas dos órgãos de saúde competentes, e com equipe treinada para garantir um bom resultado. Do contrário, o processo de recuperação da autoestima pode ser um desastre, levando a pessoa a uma insatisfação ainda maior.

O transplante capilar é, sem dúvidas, um dos maiores marcos da Dermatologia. Eu, como membro da SBD, sinto-me plenamente realizada quando vejo no rosto dos meus pacientes a satisfação em recuperar não apenas o cabelo, mas a vontade de viver. E esse deve ser o nosso objetivo constante, em qualquer tratamento, para qualquer pessoa, em qualquer tempo.

Autora: Dra. Patrícia Holderbaum

A SBD-RS não se responsabiliza pelo conteúdo dos artigos apresentados na Palavra do Dermato. O artigo apresentado acima é de total responsabilidade do autor.

Divi WordPress Theme